Entenda o que é M&A e conheça o exemplo da levva

Saiba como funciona o processo de M&A (Mergers and Acquisitions) na prática

M&A (Mergers and Acquisitions)

Atualmente, o processo de M&A (Mergers and Acquisitions) é muito comum entre grandes empresas de tecnologia, mas o que isso significa na prática?

O termo M&A ou Fusões e Aquisições, descreve a consolidação de empresas que se combinam de alguma maneira por meio de vários tipos de transações financeiras, entre elas estão as fusões, consolidações, aquisições, compra de ativos, entre outros.

Embora “Mergers and Acquisitions” seja utilizado de maneira permutável, juridicamente Fusões e Aquisições possuem significados distintos.

Em uma fusão, duas empresas do mesmo porte se combinam para formar uma só entidade. Já na aquisição, uma empresa maior adquire outra, absorvendo assim os seus negócios.

Como funciona o processo de M&A?

Nos dias atuais, o mercado de tecnologia está em uma das suas maiores altas. Por isso, as empresas estão investindo muito na transformação digital, atraindo outras empresas dos mais diversos segmentos para esse mercado.

É muito importante frisar que o processo de Fusões e Aquisições (M&A) pode acontecer por diversos motivos e objetivos, entre eles estão:

Reduzir custos e aumentar a receita através das sinergias de custo 

Diversificar fluxos de
caixa e reduzir riscos de mercado

Buscar benefícios fiscais

Acelerar crescimento

Aumentar a sua participação no mercado e ganhar poder de influenciar preços

Sobreviver ou resguardar-se, como exemplo a fusão de bancos durante a crise de 2008

Tipos de operação de Fusões e Aquisições (M&A)

> Vertical: a fusão vertical acontece entre uma empresa e seu cliente/fornecedor que faz parte da sua cadeia de suprimentos. Nesse tipo de fusão, a empresa deseja subir ou descer ao longo da sua cadeia, a fim de consolidar a sua posição na indústria.

> Horizontal: esse tipo de fusão ocorre entre duas empresas de setores semelhantes que podem ser concorrentes ou não.

> Conglomerado: essa fusão é feita para que haja diversificação, portanto ela ocorre entre empresas de setores não relacionados.

> Complementar: realizada entre empresas que comercializam produtos ou serviços complementares. 

> Extensão: aquisição ou fusão entre empresas que comercializam os mesmos produtos e serviços, mas para públicos diferentes.

M&A

Quais são as formas de integração entre as empresas?

> Subsidiária: nessa fusão, o alvo se torna uma subsidiária do seu adquirente, mas mantém os seus negócios.

> Estatutário: esse tipo de fusão geralmente ocorre quando o adquirente é muito maior do que o seu alvo e adquire os seus ativos e passivos. Depois do acordo, a empresa-alvo deixa de existir de forma separada.

> Consolidação: na consolidação, ambas empresas participantes da transação deixam de existir e uma entidade completamente nova é formada.

Além dos tipos de operação e formas de integração, existem duas formas básicas de realizar aquisições:

> Compra de ações: o adquirente paga em dinheiro e/ou ações aos acionistas da empresa-alvo pelas ações dessa empresa. Dessa maneira, os acionistas recebem remuneração e não o alvo. Neste formato, o adquirente absorve todos os ativos e passivos do alvo, mesmo os que não estão no balanço.

> Compra de ativos: na compra de ativos, o adquirente compra os ativos do alvo e paga diretamente a ele, não sendo necessária a aprovação dos acionistas.

O M&A do ecossistema levva

Um exemplo de M&A aconteceu no último dia 29 de julho, em que a levva, uma organização de transformação digital com grandes clientes, como Grupo NC, EMS, AmBev, Azul Linhas Aéreas, Grendene, Ticket, WEG e West Rock, anunciou a aquisição da Advice, consultoria especializada em e-commerce. Essa aquisição faz parte da grande expansão da levva dentro do segmento de mercado da tecnologia, criando seu próprio ecossistema de inovação.

CEO da levva, André Milanez, e CEO da Advice, Jairo Soares
CEO da levva, André Milanez, e CEO da Advice, Jairo Soares

A Advice

A Advice foi fundada em 2016 e, com apenas três meses, foi convidada a ser parceira da Resultados Digitais (RD Station), um dos maiores portais de marketing e vendas da América Latina. Ao todo, o negócio acumula indicações e prêmios em eventos, como RD SUMMIT, VTEX Day e ABcomm, estando entre as melhores empresas de performance do país. 

A aceleração da digitalização de inúmeros negócios de varejo, consequência da pandemia de COVID-19, resultou na ampliação dos serviços de e-commerce. Com isso, a levva identificou na Advice um grande potencial de ampliar seu portfólio de soluções. De acordo com Cadu Biaseto, CDO da levva, “O grande objetivo da aquisição é melhorar a experiência do cliente e trazer uma maior eficiência para as soluções digitais.”

CDO Cadu Biaseto e COO Jessé Freitas da levva
CDO Cadu Biaseto e COO Jessé Freitas da levva

Vantagens e oportunidades da aquisição

Grandes organizações têm tido dificuldade em encontrar parceiros que possam ajudá-las na gestão de ponta a ponta (end-to-end) dos seus e-commerce’s. A Advice possui essa expertise, sendo especialista em estratégia e inteligência de mercado, e atuará em assuntos relacionados a todas as vertentes do e-commerce, como performance, gestão de ponta a ponta, gestão de produtos e desenvolvimento de plataformas B2B e B2C. 

O M&A promete ser vantajoso para as duas organizações. Segundo Jairo Soares, CEO da Advice, o principal objetivo é explorar melhor o segmento de mercado da tecnologia. Assim, a Advice passa a ser uma Martech, ou seja, uma empresa que une marketing e tecnologia em seu escopo de trabalho. Para André Milanez, CEO da levva, os constantes movimentos de expansão da levva, ao longo dos últimos meses, podem ser resumidos em uma única frase: “Ficar onde estamos já não é mais uma opção para o nosso negócio.”

 “A proposta do M&A com a Advice é fortalecer ainda mais a consultoria de e-commerce dentro do ecossistema,  o que resultará em um grande impacto nos objetivos de negócio dos nossos clientes.”

Jessé Freitas
COO da levva

A levva segue em constante expansão e viu no processo de M&A uma oportunidade para ampliar os seus negócios, transformando o que era apenas uma empresa em um ecossistema gerador de oportunidades e inovações.

Existem outros fatores que ajudam no crescimento de uma empresa. Você já pensou no papel que o design pode exercer no seu negócio? Você pode conferir nosso artigo sobre o que a sua empresa ganha ao investir em design.

carreira

Trabalhar aqui é diferente, só quem tá dentro sabe. E quem tá fora, é louco pra saber. Para construir um grande negócio é preciso de grandes pessoas.

Quer fazer parte de um time incrível?

Conheça nossas vagas